Tinder revela que não quer usuários mais velhos na plataforma

Se você já foi chamado de “tio” ou “tia” por alguém que não é o seu sobrinho, talvez a fase “tiozão(zona)” tenha chegado para você. E se na sua cabeça o envelhecimento só traz aquela dorzinha incomoda na coluna e uma vontade absurda de acordar cedo nos finais de semana, hahaha, quem sabe esse também seja o momento de abandonar o Tinder.

Isso, pois de acordo com a CEO do Match Group, Mandy Ginsberg, em uma entrevista recente ao site Recode, a ideia por trás do app é focar em um público mais jovem: de adolescentes até pessoas com seus vinte e poucos anos. 

bmmfofmcqaao67z.jpg
Imagem: Reprodução

Na verdade, essa estratégia pôde ser notada há algum tempo atrás, quando a companhia começou a aplicar preços mais altos para o Tinder Plus e Gold para os usuários mais velhos. Ainda de acordo com Ginsberg, não há, por parte da sua empresa, a intenção de transformar o Tinder em um app de relacionamentos universal, do tipo que mistura jovens e adultos no mesmo ambiente, mesmo que isso custe perder alguns utilizadores.

“Nós não podemos deixar acontecer conosco o que aconteceu com outras marcas, com reações como ‘Ew, meu irmão mais velho usa isso’. ‘Meu pai usa isso’. ‘Minha mãe usa isso’”, disse a executiva ao site.

Para Ginsberg, os usuários que se sentirem deslocados dentro do app poderão recorrer a outras alternativas da companhia, como o Match.com e o OkCupid, por exemplo, que reúnem pessoas mais velhas, geralmente acima dos 30 anos e com um poder aquisitivo maior.

Além do Tinder e dos aplicativos voltados para as pessoas com faixa etária mais avançadas, o Match Group mantem outras soluções em encontros, com opções específicas até para grupos religiosos.

Para baixar o Tinder nas principais plataformas móveis, basta acessar os links abaixo.

 

Autor: Philipe Farias

Fonte: Recode