Google afirma que mudança no relógio no Android P é graças a enxurrada de "notches"

Se um viajante do tempo falasse para você há 1 ano atrás que os smartphones em 2018 teriam um tipo de borda recortada, um “notch”, você acreditaria? Parece algo impensável, mas até um ano atrás era impossível conceber que algumas das principais fabricantes de smartphones do mundo estariam adotando o, hoje famoso, notch.

Introduzido ano passado pela Apple no iPhone X como uma justificativa para alocação de seus vários sensores no seu novo formato de smartphone com menos bordas, o notch é uma tendência que divide opiniões. Há aqueles que não gostam do notch e nunca comprariam um celular com um, os que não gostam do notch mas não ligam, “fazer o que né”, e os que gostam aceitam o notch.

Brincadeiras à parte, o notch é uma realidade do mercado e há hoje um verdadeiro ataque de lançamentos trazendo a borda recortada. Essential Phone (talvez o real criador do movimento), Huawei P20, ZenFone 5, e futuramente, de acordo com boatos, One Plus 6 e LG G7, e quem sabe o Google Pixel 3.

Com essa enxurrada de novos smartphones Android com notch, um dos engenheiros do Google confirmou, no Google I/O 2018, que a mudança do lado do relógio no Android P é sim por conta dos notches. Ainda de acordo com o engenheiro, a mudança foi feita para manter a experiência de uso do sistema entre todas os aparelhos que irão rodar o novo Android P, tenham eles notch ou não. É uma mudança de design que procura trazer mais simetria a tela, dando mais espaço para os ícones de bateria, Bluetooth, WiFi, dados móveis, entre outros.

Essa modificação, apesar de parecer simples, aumenta a força do boato que talvez tenhamos um Google Pixel 3 com notch em 2018.

E você, acha que essa atualização foi apenas para privilegiar os fabricantes optantes pelo notch, ou a Google realmente irá trazer um novo smartphone com esse “recurso” em 2018?

Autor: Philipe Farias

Fonte: Android Authority