Diretor global de marketing da Asus critica “filhosdesumg” e reclama da parcialidade da mídia

Se você está por dentro do mundo das grandes marcas de smartphones, com certeza sabe quem é Marcel Campos, o brasileiro que é diretor global de marketing da Asus. Conhecido por dar entrevistas sinceras, com análises críticas inclusive dos produtos da empresa que representa, o diretor, que mantém um canal no recém estreado IGTV e também no YouTube, emitiu no último dia primeiro de agosto uma opinião polêmica – mas um tanto quanto acertada.

Em um vídeo intitulado de “MC VLOG #43 – FILHOSDESUMG”, Campos inicia mostrando parte de sua rotina na Asus, com um dia de algumas reuniões e até mesmo uma feira organizada por uma livraria famosa de Taiwan no quartel general da empresa. No entanto, se o vídeo se resumisse a isso, nós provavelmente não estaríamos aqui. Por mais interessante que seja acompanhar a rotina de um executivo de uma grande companhia.

A partir do minuto 2:32, o vídeo muda a sua temática e entra em um momento que a própria edição intitula como “pistola” – um sinônimo de aborrecido. A partir desse instante, Campos começa a falar, sem citar os nomes de fato, sobre um aparelho que chegou ao Brasil recentemente e que apesar do seu hardware fraco, custa absurdos R$ 1.899 reais.

“O que leva uma empresa, os executivos de uma empresa, pessoas estudadas, que entendem do mercado tão bem, fazerem um produto tão caro entregando tão pouco”, disse Campos.

O diretor faz questão de descrever parte das especificações técnicas do aparelho, dizendo que o seu processador é pior que o Snapdragon 625, lançado dois anos atrás. Comenta ainda sobre a tela do dispositivo, que entrega uma resolução “HD+, sendo que esse “mais” é apenas porque é 18:9, se não era apenas HD”. E finaliza citando o acabamento de plástico.

Confira o vídeo completo logo abaixo.

Apesar de não citar os nomes diretamente, é muito fácil saber que o diretor está falando do Galaxy J8, da Samsung, que estreou recentemente no Brasil e traz um Snapdragon 425, acabamento de plástico, tela HD+ de proporção 18:9 e preço salgado de R$ 1.899 – como falamos recentemente aqui no Tempo Integral.

Ainda de acordo com Campos, a posição adotada pela Samsung é de certa forma incompreensível e “dá um tapa na cara de todo mundo”, seja de nós brasileiros, seja da concorrência, que de acordo com ele está sempre lutando para entregar o melhor custo benefício possível.

 “A gente não liga (falando como se fosse a Samsung), a gente vende e o brasileiro é trouxa e vai comprar”, disse Marcos Campos.

Imprensa comprada?

chovendo-dinheiro.jpg
Imagem: ContilNet

Campos finaliza o vídeo criando uma polêmica, citando nós da imprensa especializada e os influenciadores digitais. Afirma que “ninguém” se pronunciou sobre o aparelho por medo da Samsung cortar privilégios, como passagens áreas internacionais em classes executivas ou hospedagens em hotéis 5 estrelas.

Eu, como redator do Tempo Integral, tenho total consciência de que atinjo aqui uma audiência relativamente baixa se comparada a grandes portais de tecnologia. No entanto, garanto a idoneidade do site e afirmo o nosso compromisso com o leitor de não apresentar uma opinião comprada sobre um aparelho da empresa X ou Y.

Se determinada empresa, inclusive a Asus, quiser me enviar algum aparelho para análise ou quiser que eu me desloque para fazer a cobertura de algum lançamento, aceitarei de ótimo grado por que encaro como parte do meu trabalho, mas isso não mudará a minha opinião sobre o produto.

Eu garanto para vocês, os 5 ou 6 leitores fiéis aqui do site, que a minha opinião sobre os produtos que falamos aqui é integra, mesmo que nesse momento eu esteja sendo patrocinado por uma grande empresa de tecnologia para me banhar em uma Jacuzzi enquanto sou alimentado com uvas gregas. Hahaha.

Autor: Philipe Farias

Fonte: YouTube