Sai pra lá Samsung! Apple pode usar displays OLED de empresa chinesa em breve

Após fontes terem afirmado que a Apple fechou um contrato com a LG para o fornecimento de displays OLED para os novos iPhones, novos rumores indicam que a Maçã pode estar prestes a fechar um acordo com uma grande empresa chinesa para fornecimento do mesmo componente – e quem sairá perdendo é a Samsung!

A gigante de Cupertino supostamente realizou um acordo com a LG para o fornecimento de telas para os novos iPhones. De acordo com fontes, a empresa sul-coreana seria responsável pela produção de cerca de 20% dos displays do suposto iPhone X Plus, que contará com 6.5 polegadas de tela. Caso o acordo seja verdadeiro, ele atingirá diretamente a Samsung, que ficaria com “apenas” 80% da produção de telas do novo aparelho, sendo que atualmente é responsável por 100% da produção de displays do iPhone X.

Agora, de acordo novas informações vindas do Wall Street Journal, a Apple estaria buscando estreitar o seu relacionamento com a fabricante Chinesa BOE, que já fornece telas LCD para iPads e Macbooks e é a maior fornecedora de LCDs grandes do mundo. De acordo com fontes, a empresa chinesa passaria a fornecer telas OLED para os iPhones a partir de 2020, retirando o primeiro lugar da Samsung em fornecimento.

344173.jpg
Supostos iPhones para 2018 – Imagem: Tudo Celular

Com as negociações supostamente em estágio avançado, a Apple estaria testando a nova fornecedora para saber se as suas rigorosas especificações, assim como a sua alta demanda, seriam atendidas. De acordo com o vice-presidente da BOE, que confirmou o contato da Maçã, uma das fábricas da empresa já está com um rendimento de 70%, o que de acordo com especialistas, é próximo do necessário para a produção em massa.

Caso o acordo seja firmado, isso poderia resultar em uma queda dos preços dos displays OLED, além de um afastamento da Samsung do papel protagonista de grande fornecedora de painéis desse tipo no mundo.

Enquanto a Samsung sairia perdendo, a China seria beneficiada, uma vez que o país quer aumentar a competitividade com Coréia do Sul e Japão, grandes fornecedoras desse tipo de hardware, e um contrato como esse serviria como um atestado de qualidade.

No entanto, como esse fornecimento só começaria daqui a 3 anos, a Samsung mantém o seu posto de grande fornecedora da Apple para 2018, pelo menos. Caso a LG resolva expandir a sua produtividade, poderemos ter em 2019 uma grande batalha entre as empresas sul-coreanas pelo fornecimento de telas.

 

Autor: Philipe Farias