Sensor biométrico na tela? Huawei Mate 20 Lite deve ganhar duas variantes

Com seu anúncio esperado para o próximo mês de outubro, o Huawei Mate 20 foi supostamente visto em algumas publicações ao redor da internet. O novo aparelho, que será o sucessor direto do Mate 10, pode trazer especificações de um topo de linha, tela ainda maior e um novo conjunto de câmeras.

Com um grande pedido de telas feito pela Huawei a Samsung, o smartphone poderá contar com um display reto de 6,9 polegadas em sua versão normal, enquanto que sua variante Pro supostamente virá com as laterais arredondadas. Caso o fato seja consumado, o Mate 20 possuirá uma tela de quase 1 polegada a mais quando comparado ao Mate 10.

Aguardado por um preço semelhante ao visto no seu antecessor, supõe-se que a versão Pro virá com o mesmo conjunto triplo de câmeras vista no P20 Pro, além de funções de captura inteligente de imagens melhoradas, uma vez que o aparelho poderá contar com o mesmo processador visto no topo de linha da empresa, o Kirin 970.

huawei-mate-10-pro-secon-4.jpg
Huawei Mate 10 Pro – Imagem: AndroidCentral

Apesar de tantos rumores sobre as variantes “normal” e Pro do Mate 20, pouco se ouviu falar sobre a versão de hardware menos potente, a Lite. Como o lançamento de 3 versões da linha tem sido algo corriqueiro para a empresa há alguns anos, espera-se que a tradição se mantenha.

Agora, graças a Roland Quandt, famoso por divulgar rumores e especular sobre as possíveis novidades das companhias, sabemos de uma nova informação sobre a variante Lite da linha de aparelhos.

De acordo Quandt, o Mate 20 Lite chegará ao mercado em duas variantes, uma com sensor biométrico localizado na parte traseira e outra sem. O leaker baseia a sua informação ao fato de que há supostamente duas versões da variante menos potente, de codinomes “Sydney M” e “Sydney I”, e especula que a versão sem o sensor biométrico na traseira poderia fazer a leitura das impressões digitais através da tela.

Apesar de ser possível, a suposição de Quandy é pouco provável, uma vez que um dos focos dessa faixa de aparelhos é um hardware menos potente alinhado a um preço inferior. Com isso, por conta da tecnologia de sensores biométricos embutidos na tela ainda ser cara, é mais crível que o smartphone sem o sensor biométrico traseiro confie apenas em uma tecnologia de reconhecimento facial ou traga o sensor localizado na parte da frente.

No entanto, como ainda faltam pelo menos 3 meses para o anúncio oficial dos smartphones, a melhor coisa a se fazer por agora é esperar por mais notícias. Será que com a chegada da Huawei aqui ao Brasil os novos aparelhos também aportarão por aqui? Esperamos que sim.

Autor: Philipe Farias

Fonte: GSM Arena