Motorola anuncia a chegada do Moto C e retorno do Moto E ao Brasil

Menos de um mês depois de lançar o Moto Z2 Play, a Motorola reuniu a mídia especializada mais uma vez num evento em São Paulo para anunciar duas novidades. A primeira é a chegada da nova série Moto C ao Brasil, com o modelo Moto C Plus. A outra novidade é o retorno de uma série já conhecida por aqui, a linha E, com dois modelos, o Moto E4 e o Moto E4 Plus.

 

É interessante notar o reposicionamento da linha em relação ao mercado com o lançamento destes produtos, pois anteriormente os aparelhos da série E eram os mais básicos em termos de hardware e funcionalidades. Era o tipo de aparelho bem de entrada mesmo, para quem estava chegando ao mundo dos smartphones agora, ou estava, na época, vindo de modelos inferiores.

 

Agora, com o lançamento da série C, estes aparelho assumem este posto, proporcionando smartphone de entrada num preço popular, ainda mais sabendo quem em breve, através dos varejistas, o preço certamente estará abaixo de R$ 500,00. Só resta saber se hoje em dia, com os smartphones muito mais difundidos no mercado, um aparelho assim ainda terá público.

 

Já a série E foi reposicionada para o seguimento intermediário, o que de certa forma causa um problema, já que a Motorola já tem seus representantes neste seguimento no mercado, apresentando até especificações melhores nos aparelhos da série G, com os Moto G5 e, principalmente, G5 Plus, fazendo muito sucesso, afinal de contas, a série Moto G se consolidou como uma das preferidas dos consumidores brasileiros, desde o seu lançamento, alcançado seu pico com o Moto G2.

 

No final da matéria apresentaremos um pequeno comparativo de especificações entre os lançamentos e a série G. Agora vamos falar um pouco sobre cada um dos aparelhos lançados.

 

Moto C Plus


Como dissemos, é o modelo de entrada, o mais popular e barato, com as especificações mais modestas da linha Moto.


1motocplus.jpg


O design segue o padrão adotado para a linha desde o lançamento do Moto Z, com corpo de plástico, mas com um bom acabamento. Um dos destaques dos aparelhos de entrada da Motorola, o tamanho compacto, foi deixado de lado, já que o Moto C Plus possui 144 x 72,9 x 8,9 mm, com um tela HD de 5 polegadas.


2motocplus.jpg


O lançamento conta com uma câmera traseira de 8 MP, com flash LED, abertura f/2.2 e filmagem com resolução HD de 720p a 30 FPS.


Já a câmera frontal é de 2 MP, também com Flash LED, novidade que promete agradar os fãs das famosas selfies, abertura f/2.2 e filmagem com resolução VGA de 480p a 30 FPS, além de recursos como modo beauty e o disparo por sorriso.  



3motocplus.png

O produto, que é Dual SIM, possui 8 GB de memória para armazenamento interno, com suporte a cartão micro SD de até 32 GB.

 

Em termos de desempenho, o Moto C Plus conta com um processador MediaTek MT6737 Quad-Core de até 1.3 GHz, GPU MALI-T720 MP2 de 600 MHz e 1 GB de memória RAM.

 

Agora, um dos pontos que despertam a atenção no lançamento, sua bateria de 4000 mAh com carregamento rápido, que promete não deixar o usuário na mão por mais de um dia de uso. Claro que se a promessa é cumprida só o uso na prática poderá dizer, mas a capacidade de bateria alta realmente impressiona.

 

Quando a linha Moto foi lançada, uma das coisas que mais se destacaram foi justamente a adoção do sistema Android em sua versão mais pura, ou seja, sem personalizações da fabricante e excesso de softwares desnecessários. Ainda que a Motorola acabe incorporando um ou outro recurso ao sistema, acabam sendo funcionalidades que realmente agregam na experiência de uso. Com o Moto C Plus não é diferente. O aparelho vem com a versão 7.0 do Android puro, mas adicionando algumas funcionalidades e recursos já característicos dos aparelhos de base.

 

Dois destes recursos são o Rádio FM e a TV Digital, que permite ao usuário assistir e gravar seus programas favoritos em qualquer lugar. O pacote conta com uma antena que pode ser utilizada para melhorar a recepção de sinal. O padrão da TV Digital do Moto C Plus é 1-seg.

 

Moto E4


Assim como os demais lançamentos, o novo Moto E4 segue o padrão visual da linha Moto, com um design agradável, corpo em alumínio e acabamento arredondado, estando disponível nas cores titatium, azul safira e ouro rosê. 



4motoe4.jpg


Um novidade na série E é a adição do sensor de impressão digital multifunção, que além de permitir desbloquear o smartphone e acessar alguns aplicativos compatíveis, também possibilita a navegação durante o uso, executando comandos e substituindo os botões de navegação, permitindo assim ganhar um espaço extra na tela. Por falar nisso, a tela possui 5 polegadas e resolução HD de 1280 x 720.


5motoe4.jpg


A câmera, também de 8 MP, possui flash LED, abertura f/2.0, zoom digital 4x para fotos e recursos como câmera instantânea, disparo por sorriso, modo burst, auto HDR. A filmagem é em resolução HD de 720p a 30 fps.


Já a câmera frontal é de 5 MP, com flash LED, gravação de vídeo HD de 720p a 30 fps e recursos como disparo por sorriso, disparo por gesto, modo burst, modo beauty, auto HDR e espelhamento de selfie.


6motoe4.jpg


O Moto E conta com 16 GB para armazenamento interno, com opção de expansão para até 128 GB através de cartão microSD.


7motoe4.png

O conjunto computacional é o mesmo do Moto C Plus, composto por um processador MediaTek MT6737 Quad-Core de até 1.3 GHz, GPU MALI-T720 MP2 de 600 MHz. Além disso, o lançamento conta com 2 GB de memória RAM.

 

A versão do Android quem vem embarcada no produto é a 7.1, também numa versão pura, como nos demais lançamentos.

 

Moto E4 Plus


Se já temos um Moto E4, uma versão Plus significa o mesmo produto, mas com algumas características melhores. Vamos ver o que mudar de um para o outro que poderia justificar uma diferença de R$ 100,00 no preço.


9motoe4plus.jpg

Para começar temos o mesmo design, inclusive com corpo em alumínio e acabamento arredondado e as cores titatium, azul safira e ouro rosê disponíveis. O tamanho, porém, é maior, com 155 x 77,5 x 9,55 mm e uma tela HD de 5,5 polegadas. Ele também é mais pesado que os demais lançamentos, com 198 gramas.

 

O mesmo sensor de impressão digital multifunção está disponível, permitindo o desbloqueio do smartphone, acesso a aplicativos compatíveis e navegação durante o uso.

 

Em relação à câmera, outra melhoria, pelo em termos de resolução, já que a do Moto E4 Plus possui 13 MP, além do auto foco com tecnologia PDAF e abertura f/2.2. Mantem-se o flash LED, zoom digital 4x para fotos e outros recursos do aplicativo da câmera, como o câmera instantânea, disparo por sorriso, modo burst, auto HDR. A filmagem também é em resolução HD de 720p a 30 fps.

 

Já na câmera frontal não temos melhorias, pelo menos não em termos de especificações, com 5 MP, flash LED, gravação de vídeo HD de 720p a 30 fps e recursos como disparo por sorriso, disparo por gesto, modo burst, modo beauty, auto HDR e espelhamento de selfie.

 

Os mesmos 16 GB para armazenamento interno estão presentes, assim como a opção de expansão para até 128 GB através de cartão microSD.

 

E quanto ao desempenho. Numa versão plus, espera-se uma performance melhor, porém temos o mesmo conjunto computacional dos demais lançamentos, com processador MediaTek MT6737 Quad-Core de até 1.3 GHz, GPU MALI-T720 MP2 de 600 MHz. A memória RAM também é a mesma do Moto E4, 2 GB.

 

Pelo que vimos até agora, há poucas evoluções que justifiquem a alcunha de Plus, quando comparamos ao E4. Mas chegamos a um ponto onde a situação muda, bateria. Aliás, na superbateria de 5000 mAh, que promete uma autonomia tão surpreendente quanto sua especificação. Além disso, conta com carregamento rápido e já vem com um carregador rápido de 10 W.

 

Ficha Técnica e Comparativo

 

Como prometido, segue abaixo um comparativo das especificações entre os lançamentos e seus irmãos Moto G5 e G5 Plus.


esp.png